Protesto opositor gera confrontos na Geórgia

Tbilisi 6 mai (EFE).- Vários ativistas foram agredidos hoje em Tbilisi em choques entre a Polícia e a oposição, que exige a renúncia do presidente da Geórgia, Mikhail Saakashvili, informou o canal de TV local Maestro.

EFE |

Cerca de dois mil manifestantes se concentraram perante o Ministério do Interior para exigir a libertação de três companheiros detidos por agredir um jornalista, e um grupo deles tentou romper as grades do prédio enfrentando a Polícia.

Várias dezenas de policiais recorreram a cassetetes e escudos para repelir os manifestantes e deter os mais agressivos, embora os opositores tenham os acusados de usar também balas de borracha.

Segundo as primeiras informações, nos enfrentamentos teria sido agredido um dos líderes da oposição, Leván Gachicheladze, e detido seu irmão Gueorgui, músico que liderava a marcha rumo ao Ministério do Interior.

O incidente aconteceu um dia depois que o presidente georgiano enfrentou um motim militar, que conseguiu conter sem recorrer à violência.

O motim aconteceu pouco depois que o Governo georgiano anunciou que tinha desarticulado um complô para um golpe de Estado, organizado por ex-chefes militares que seriam "vinculados com os serviços secretos da Rússia".

A oposição georgiana lançou em abril passado uma campanha pacífica de desobediência civil para forçar a renúncia do presidente e exigir a realização de eleições antecipadas.

Os partidos opositores rejeitam qualquer diálogo com o poder que não seja sobre a saída de Saakashvili, acusado de autoritarismo, de ser reeleito com fraude e responsabilizado pela derrota na guerra contra a Rússia, em agosto passado. EFE mb/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG