Protesto gera detenção de 25 deputados opositores no Paquistão

Islamabad - Vinte e cinco deputados da opositora Liga Muçulmana do Paquistão-Nawaz (PML-N) foram detidos hoje na Assembleia regional do Punjab, no leste do país, onde protestavam contra a decisão do Tribunal Supremo de proibir o ex-premiê Nawaz Sharif, líder da legenda, de ter acesso a uma cadeira no Parlamento nacional.

EFE |

Segundo o canal privado "Express Tv", os parlamentares do partido Sharif, que governa na região, se concentraram a partir das 10h (2h, Brasília) nos arredores da Assembleia, em Lahore.

Os deputados provinciais queriam realizar uma sessão plenária, mas as forças de segurança fecharam o edifício e impediram a entrada dos legisladores, o que desencadeou alguns incidentes com a Polícia.

O Supremo emitiu ontem uma sentença em que declara "inelegíveis" Sharif e seu irmão Shahbaz, que teve que abandonar seu cargo à frente do Executivo no Punjab.

A PML-N acusou o presidente do país, Asif Alí Zardari, de ter influenciado na sentença.

O partido convocou para hoje manifestações de protesto nas cidades mais importantes do Paquistão, assim como uma reunião da direção para coordenar sua estratégia política e decidir quem será o novo chefe de Governo de Punjab.

Sharif, segundo pesquisas recentes, é o líder político melhor avaliado pelo povo do Paquistão.

    Leia tudo sobre: paquistão

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG