TBILISI (Reuters) - Pelo menos 150 mil manifestantes apoiaram o presidente georgiano, Mikheil Saakashvili, do lado de fora do Parlamento da Geórgia na terça-feira, demonstrando que estão de acordo com o confronto com a Rússia em relação à região separatista da Ossétia do Sul. Os manifestantes se opuseram à Rússia e seu primeiro-ministro, Vladimir Putin, gritando: Geórgia! Geórgia!. Cartazes diziam que Putin, ex-presidente, é um terrorista --um deles trazia a foto do premiê russo acompanhada da legenda: Procurado: Crimes contra a humanidade no mundo.

Saakashvili pediu apoio internacional em sua campanha contra a incursão russa em seu território, depois que a Geórgia tentou retomar a Ossétia do Sul, região montanhosa fora do controle governamental há mais de uma década. O presidente russo, Dmitry Medvedev, ordenou na terça-feira a suspensão das operações militares.

(Por James Kilner)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.