Protesto em Montenegro contra reconhecimento do Kosovo deixa 10 feridos

Podgórica, 13 out (EFE) - Pelo menos dez pessoas ficaram feridas hoje em incidentes registrados após o protesto de mais de dez mil pessoas no centro de Podgorica contra a decisão das autoridades de Montenegro de reconhecer a independência do Kosovo.

EFE |

Unidades de agentes antidistúrbios tiveram que intervir com bombas de gás lacrimogêneo depois que um grupo lançou artefatos incendiários, explosivos e pedras contra os policiais, quando o protesto já terminava.

A multidão, reunida em frente ao edifício do Parlamento, abandonou a zona após o incidente, mas os grupos violentos se dispersaram pelas ruas do centro, onde quebraram lixeiras e vitrines de lojas.

Dezenas de manifestantes foram detidos pelas forças de segurança.

A manifestação foi organizada pelos partidos opositores e pró-sérvios, que exigem que o Executivo volte atrás no reconhecimento da independência da ex-província sérvia, para o que deram às autoridades um prazo de dois dias.

Se o pedido for rejeitado, reivindicarão a realização de um plebiscito sobre o reconhecimento ou a convocação de eleições parlamentares antecipadas.

Os ativistas carregavam cartazes com inscrições como "Kosovo é Sérvia" e "Traição", e gritaram palavras de ofensa contra o primeiro-ministro montenegrino, Milo Djukanovic.

O Governo de Montenegro reconheceu no dia 9 a independência do Kosovo e argumentou que a decisão se fundamenta nos interesses estratégicos do país, que são a entrada na União Européia (UE) e na Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan), e a estabilidade na região.

Os líderes da oposição montenegrina, que se opuseram a esse reconhecimento, advertiram de que esse passo causaria profundas divisões e tensões em Montenegro e agravaria as relações com a Sérvia, o vizinho mais próximo e com o qual formou uma federação há até dois anos. EFE dp/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG