Protesto contra visita de premier deixa 2 mortos na Caxemira

Nova Délhi, 10 out (EFE).- Pelo menos dois manifestantes morreram hoje por tiros disparados pela Polícia durante um protesto contra a visita do primeiro-ministro indiano, Manmohan Singh, à região da Caxemira, no norte da Índia; Segundo uma fonte oficial citada pela agência PTI, o protesto aconteceu em Nowhatta, situada na parte antiga de Srinagar, na Caxemira.

EFE |

Os agentes jogaram gás lacrimogêneo para tentar dispersar os manifestantes, que lançaram pedras contra a Polícia.

Três pessoas ficaram feridas durante os choques e dois acabaram morrendo no hospital, segundo a fonte.

Pela visita de Singh, centenas de pessoas se uniram aos protestos convocadas por um comitê de coordenação que reúne os principais grupos separatistas da região.

Em discurso, reproduzido pela imprensa indiana, Singh defendeu a criação de uma atmosfera amistosa com o Paquistão para resolver o caso da Caxemira e assegurou que seu Governo está aberto ao diálogo com todos os grupos, incluindo os separatistas.

O estado indiano da Caxemira deve realizar eleições em breve, embora as autoridades ainda não tenham fixado uma data devido à volátil situação dos últimos meses, ao longo dos quais aconteceram vários protestos desde que o Governo da região cedesse 40 hectares de terras ao comitê do templo de Amarnath para acomodar peregrinos hindus.

Paquistão e Índia disputam a soberania da região desde a partilha de 1947, que deixou em solo indiano uma maioria muçulmana. EFE amp/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG