Protesto contra sentença leva 2 mil fujimoristas às ruas no Peru

Lima, 8 abr (EFE).- Cerca de dois mil fujimoristas marcharam hoje em Lima em protesto contra a condenação do ex-presidente Alberto Fujimori e foram a um comício em que a congressista Keiko Sofia, filha do ex-líder, anunciou uma cruzada pela liberdade.

EFE |

Os fujimoristas saíram hoje às ruas da capital peruana depois que um tribunal local sentenciasse na terça-feira o ex-presidente a 25 anos de prisão por assassinato e sequestro.

O protesto começou com uma breve manifestação em que os simpatizantes do ex-líder percorreram parte do centro de Lima, enquanto exibiam cartazes em defesa de Fujimori.

"Estamos aqui para protestar contra uma condenação injusta, que não só condena um homem que nos deu a paz, mas todo o Estado que enfrentou o terrorismo", afirmou a filha do ex-líder, que anunciou que nesta quarta-feira terá início "a cruzada pela liberdade" de Fujimori.

Keiko, que estava acompanhada de seu irmão Kenji e dos grandes nomes do fujimorismo, falou perante o público com sua pequena filha Kiara nos braços para, como explicou, demonstrar a vocação pacífica dos protestos.

"E não podia ser de outra maneira, já que o presidente (Fujimori) nos ensinou a viver em paz, foi ele com suas armas de paz que derrotou o terrorismo", disse a legisladora peruana.

Para Keiko, eleita congressista com a maior votação no pleito de 2006 e que desponta como uma das mais claras candidatas às eleições presidenciais de 2011, a sentença que condenou seu pai está repleta de "ódio".

"A sentença são 711 páginas de vingança e de ódio a Fujimori", afirmou.

No final da manifestação, os cerca de dois mil presentes acenderam velas enquanto escutaram fragmentos do discurso que o ex-presidente fez durante o julgamento. EFE fcg/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG