Tirana, 30 abr (EFE).- Dezenas de milhares de simpatizantes da oposição socialista albanesa se concentraram hoje em frente à sede do Governo do país para protestar contra o que consideram uma fraude eleitoral cometida pelos conservadores nas eleições legislativas de junho de 2009.

Tirana, 30 abr (EFE).- Dezenas de milhares de simpatizantes da oposição socialista albanesa se concentraram hoje em frente à sede do Governo do país para protestar contra o que consideram uma fraude eleitoral cometida pelos conservadores nas eleições legislativas de junho de 2009. "Estamos decididos a lutar contra este Governo que, após roubar os votos, está afundando a economia das famílias albanesas", declarou Edi Rama, líder do Partido Socialista (PS) e prefeito de Tirana. O PS acusa o primeiro-ministro albanês, Sali Berisha, de manipular o resultado eleitoral e condicionou seu retorno ao Parlamento à abertura das urnas para uma nova apuração, o que o governante Partido Democrático se recusa a fazer. Dos presentes ao protesto, ao redor de 20 deputados socialistas e 200 manifestantes iniciarão uma greve de fome para demonstrar sua insatisfação com o Executivo conservador, segundo a imprensa albanesa. Dirigentes socialistas afirmaram que este protesto é o início de uma série de manifestações contra Berisha até que o primeiro-ministro permita uma nova apuração. Quase 300 policiais e dezenas de agentes antidistúrbios vigiam a concentração e os edifícios públicos próximos para evitar incidentes. A comunidade internacional solicitou aos dois líderes rivais para que busquem uma saída dialogada para a situação. EFE md/bba

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.