Prostitutas de Cancún protestam contra prefeito

Cancún (México), 6 fev (EFE).- Um grupo de prostitutas do balneário turístico de Cancún, no Caribe mexicano, protestou hoje contra o prefeito Gregorio Sánchez Martínez por tê-las chamado lixo e por fechar várias casas noturnas aparentemente ilegais.

EFE |

Cerca de 40 prostitutas percorreram uma movimentada região turística do balneário até à sede da Prefeitura para protestar.

As manifestantes carregavam cartazes com as frases "Pedimos respeito a nossas garantias individuais. Desejamos trabalhar" e "Não fazemos nenhum dano à sociedade. Sem nosso serviço haverá mais estupros".

Após vários minutos de protesto, o secretário da Prefeitura, Lenin Centeno, as recebeu na sala de reuniões do Palácio Municipal.

Este não é o primeiro conflito entre as prostitutas e Martínez, e a Comissão de Direitos Humanos local já emitiu duas recomendações ao prefeito sobre a questão.

O presidente da Comissão Estatal de Direitos Humanos de Quintana Roo, Gaspar Armando García Torres, pediu no ano passado que Martínez fosse comedido em suas declarações, depois de o prefeito afirmar "é preciso pôr o lixo em seu lugar" após fechar uma casa noturna local.

EFE lc/mh

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG