Prostituta italiana é obrigada a pagar impostos após ganhar 375 mil euros

Roma, 18 jun (EFE) - Pela primeira vez na Itália uma prostituta terá que pagar impostos, após a Guarda de Finanças comprovar que, em quatro anos, ganhou 375 mil euros exercendo a profissão. A latino-americana, que foi identificada como Z.C, mora em Parma (norte) e começou a chamar a atenção da Polícia fiscal devido às movimentações registradas em sua conta bancária entre 2005 e 2008.

EFE |

A Guarda de Finanças investigou a origem das mais de 254 operações bancárias que a mulher tinha realizado durante esse período e, durante um interrogatório, ela admitiu que tinha obtido o dinheiro por meio da prostituição.

A Polícia fiscal aplicou à mulher uma norma de 2006 que estabelece que a prostituição é "um ato ilícito cujos lucros são taxados como rendas diferentes derivadas de faturamentos ilícitos".

A mulher, que regularizou sua situação na Itália em 2004, tinha recebido em 2008 um total de 19 mil euros, que se somam aos 85 mil euros de 2005, aos 161 mil euros de 2006 e aos 91 mil euros em 2007.

EFE ebp/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG