Prostituta finge ser policial para extorquir dinheiro de clientes

Uma prostituta que se fingia de policial à paisana para extorquir dinheiro de homens foi condenada a três anos de prisão na Grã-Bretanha. Hayley Cosgrave, de 29 anos, se apresentava aos clientes como uma policial disfarçada e exigia o pagamento imediato de uma multa sob ameaça de levá-los a uma delegacia.

BBC Brasil |

Segundo a corte da cidade de Swindon, onde o caso foi julgado, ela conseguiu acumular um total de 800 libras (cerca de R$ 2,3 mil) com seus atos.

Ela foi considerada culpada de três acusações de indução a erro e uma de roubo.

Mesma vítima

Em seu último golpe, Cosgrave entrou no carro de um cliente e ameaçou levá-lo à delegacia caso ele não pagasse uma "multa" imediatamente.

Após convencer o homem de que ela era uma policial de verdade, eles foram a um caixa automático, onde ele retirou 200 libras (aproximadamente R$ 577).

Ao declarar a sentença, na terça-feira, o juiz Douglas Field falou de outro caso, em que ela extorquiu dinheiro do mesmo homem durante vários meses.

"Você sabia que ele era vulnerável e por isso insistiu com ele. Isso torna esse crime ainda mais grave", disse Field a Cosgrave. A mulher não foi obrigada a pagar uma compensação às vítimas.

A prostituição é legalizada na Grã-Bretanha. No entanto, procurar prostitutas em locais públicos ou a bordo de um veículo motorizado é ilegal.

Também é crime a profissional se oferecer em locais públicos.

Leia mais sobre prostituição

    Leia tudo sobre: prostituição

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG