Centenas de jovens realizavam na noite desta segunda-feira atos de vandalismo e saques no centro de Atenas, após uma manifestação da esquerda marcada por numerosos incidentes, informou a imprensa grega.

Duas horas após a polícia dispersar um protesto contra a morte de um adolescente, baleado por um policial, grupos de jovens quebravam vitrines, saqueavam lojas e atacavam a tropa de choque, que se mantinha na defensiva.

O principal alvo dos jovens eram as lojas do exclusivo bairro de Kolonaki, onde estão várias embaixadas, assim como as ruas comerciais próximas ao prédio da universidade e do bairro estudantil de Exarchia.

As bombas de gás lacrimogêneo lançadas pela polícia para dispersar os manifestantes tornavam a respiração difícil até dentro dos prédios do centro de Atenas.

Ao menos dez pessoas foram socorridas nos hospitais da cidade com problemas respiratórios, segundo um responsável do ministério da Saúde.

Sob a presidência do primeiro-ministro, um conselho de governo estava reunido agora a noite para analisar a situação.

Um porta-voz oficial qualificou de "totalmente infundados" os boatos de que o governo pretende decretar a lei marcial no país.

cb/LR

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.