As equipes de resgate prosseguem nas buscas por sobreviventes entre os ferros retorcidos de um choque frontal entre trens na região de Los Angeles, que deixou pelo menos 10 mortos.

"Ainda estamos na fase de resgate", disse o prefeito de Los Angeles, Antonio Villaraigosa, na madrugada de sábado, depois de confirmar a morte de 10 pessoas no choque entre um trem de carga da Union Pacific e uma composição de passageiros na tarde de sexta-feira.

As autoridades temem que o número de mortos aumente quando os socorristas concluírem as buscas entre os destroços dos trens, perto da cidade de Chatsworth, ao noroeste de Los Angeles.

"Há pessoas gravemente feridas que foram levadas para hospitais, há pessoas que não foram resgatadas do local do acidente. Por isso, o número (de mortos) vai aumentar", explicou o prefeito na área da tragédia.

As autoridades locais decretaram "estado de alerta tático", o que permite mobilizar o máximo de recursos dos serviços de emergência.

O choque frontal, na altura de Chatsworth, subúrbio 50km ao noroeste de Los Angeles, ocorreu às 16H23 locais (20H23 de Brasília) e provocou o descarrilamento de um vagão do trem suburbano Metrolink e de sete vagões de uma composição de carga da Union Pacific.

Após o choque, a locomotiva do trem de passageiros tombou e pegou fogo, e os bombeiros levaram ao menos meia hora para apagar as chamas.

O trem de passageiros havia partido da estação central de Los Angeles para Moorpark, 75 km a noroeste do centro da grande cidade californiana.

Ao que parece, o trem suburbano levava entre 350 e 400 passageiros.

Quatro horas após a colisão, dezenas de bombeiros ainda vasculhavam as ferragens em busca de vítimas, enquanto helicópteros evacuavam os feridos para os hospitais da região.

Muitos feridos sofreram politraumatismo, informou o capitão dos bombeiros de Los Angeles Armando Hogan.

Um dos principais hospitais de Los Angeles, o centro médico da UCLA, fez um chamado a doadores de sangue.

Os trens corriam pela mesma linha quando ocorreu o acidente e "claramente alguma coisa não funcionou", disse a porta-voz da Metrolink Denise Tyrrell. "Houve uma avaria em alguma parte da linha e estas coisas não podem ocorrer".

O acidente de trem mais grave em Los Angeles até então ocorrera em janeiro de 2005, quando uma composição da Metrolink bateu em um carro sobre a linha, deixando onze mortos.

afp/LR/fp

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.