Prossegue a busca por sobreviventes do naufráfio nas Filipinas

As operações de resgate prosseguiam nesta segunda-feira nas Filipinas para encontrar sobreviventes do naufrágio de um ferry com mais de 850 pessoas a bordo em conseqüência de um tufão que já deixou cerca de 600 mortos no país.

AFP |

As inundações e deslizamentos de terra provocados pelo tufão Fengshen - nome do deus do vento chinês - deixaram 224 mortos e 374 desaparecidos, principalmente no centro do país, segundo balanço atualizado fornecido nesta segunda-feira pela Cruz Vermelha, que não levava em conta as vítimas do naufrágio.

O governo filipino suspendeu, por sua vez, até nova ordem as viagens de todos os navios da empresa proprietária do ferry que naufragou no sábado.

A subsecretária de Transportes, Elena Bautista, responsabilizou a companhia proprietária, a Sulpicio Lines, pelo naufrágio dol Princess of the Stars.

"Definitivamente, a Sulpicio Lines é a responsável pelo acidente", disse.

A presidente das Filipinas, Gloria Arroyo, exigiu explicações para saber como o ferry recebeu autorização para sair de Manila, apesar da ameaça de tufão.

Um porta-voz da Sulpicio Lines se negou a comentar o acidente com a justificativa de que a empresa está concentrada na busca de sobreviventes. A companhia tem 22 navios de transporte de passageiros e carga.

O MV Princess of the Stars, que transportava 626 passageiros - entre eles 50 crianças - e uma tripulação de 121 membros, afundou sábado por volta do meio-dia (04H00 GMT), hora local, ao longo da ilha de Sibuyan devido às enormes ondas provocadas pelo tufão.

Segundo um tripulante que sobreviveu à tragédia, Reynato Lanorio, a embarcação naufragou em 15 minutos. O capitão teve apenas tempo de ordenar a evacuação do ferry de cerca de 24.000 toneladas.

A busca por sobreviventes recomeçou na manhã desta segunda-feira, apór ter sido interrompida domingo à noite, devido ao mau tempo, informou o porta-voz da marinha Eduardo Arevalo à rádio DZBB. Arevalo informou também que um segundo navio de socorro se dirigia à zona com equipamentos suplementares.

Está prevista também a participação de aviões-patrulha.

bur-pst/sd/fp/cn

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG