positiva pelo Paraguai - Mundo - iG" /

Proposta do Brasil sobre Itaipu é vista como positiva pelo Paraguai

Assunção, 22 jul (EFE).- O Paraguai qualificou hoje de positiva a proposta apresentada pelo Governo brasileiro para a usina hidroelétrica de Itaipu, compartilhada pelos dois países.

EFE |

"É uma proposta que consolida o que tinha expressado o presidente brasileiro, Luiz Inácio Lula da Silva, de uma solução justa, de acordo com o momento atual das relações bilaterais", disse o chanceler paraguaio, Héctor Lacognata, em entrevista coletiva.

Lacognata participou de uma reunião com o presidente paraguaio, Fernando Lugo, para falar sobre uma proposta do assessor especial da Presidência da República para assuntos internacionais do Governo brasileiro, Marco Aurélio Garcia.

"Estaremos em condições de dar boas notícias aos paraguaios no sábado e agora vamos deixar que nossas equipes técnicas trabalhem a proposta nas próximas 72 horas", comentou o chanceler em referência à reunião entre Lugo e Lula após participar da cúpula semestral do Mercosul, em Assunção, na próxima sexta.

"Sempre sustentamos que acreditávamos na atitude do presidente Lula e de seu Governo, que é aberta e disposta às propostas paraguaias", completou.

Segundo o ministro das Relações Exteriores, Celso Amorim, o Brasil ofereceu ao Paraguai triplicar as compensações na hidroelétrica de Itaipu. Outro aspecto relevante da proposta é a possibilidade de o Paraguai negociar por sua conta o excedente da energia no sistema elétrico brasileiro.

O chamado tratado de Itaipu prevê que cada país tem direito a 50% da energia gerada, e que a eletricidade não utilizada deve ser vendida ao outro a preço de custo.

O Paraguai abastece quase todas suas necessidades com 5% da geração da represa e vende o restante à Eletrobrás, mas exige liberdade para comercializar essa energia inclusive para terceiros e a preços de mercado.

Lula e Lugo falaram sobre o assunto pela última vez em maio, durante uma visita do presidente do Paraguai a Brasília, mas não houve acordo. Ambos dizem que o assunto é "muito sensível".

A nova proposta deve ser levada pelo governante brasileiro no próximo sábado. Segundo Marco Aurélio Garcia, ela resolverá "muitas das diferenças".

Fontes oficiais dizem que a proposta brasileira se completará com a oferta de construir uma linha de transmissão entre Itaipu a Assunção por US$ 200 milhões, assim como duas pontes sobre o Rio Paraná, que corta os dois países.

Além disso, o Governo cogita oferecer créditos para o desenvolvimento da indústria paraguaia e favorecer o investimento de empresas brasileiras no Paraguai. EFE.

rg/dp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG