Proposta de resolução da ONU condena Coreia do Norte

Por Louis Charbonneau NAÇÕES UNIDAS (Reuters) - Uma proposta de resolução que circula entre os principais membros do Conselho de Segurança da ONU condena fortemente a Coreia do Norte por seu teste nuclear e pede aos governos nacionais que comecem a cumprir sanções aprovadas em 2006 contra Pyongyang.

Reuters |

O conselho "condena nos termos mais fortes o teste nuclear conduzido (pela Coreia do Norte) em 25 de maio de 2009, em flagrante violação e desrespeito pelas suas resoluções relevantes", disse a proposta, obtida na quinta-feira pela Reuters.

Ela "pede a todos os Estados membros que cumpram imediatamente as medidas que foram colocadas em vigor pela resolução 1.718", aprovada pela ONU depois do primeiro teste nuclear norte-coreano, em outubro de 2006.

Essa resolução proibia novos testes nucleares e com mísseis de longa distância, e impunha sanções financeiras e no comércio de armas, que em geral foram ignoradas pelos países.

A proposta preliminar foi redigida por Japão e EUA. Seria discutida inicialmente na quinta-feira pelos cinco membros permanentes do Conselho (EUA, Rússia, China, França e Grã-Bretanha), mais Japão e Coreia do Sul, segundo um diplomata da ONU.

O texto tem um artigo em branco, que será preenchido com medidas específicas que sejam decididas pelos sete países. Só depois disso o texto será apresentado ao plenário do Conselho, que tem 15 integrantes. Uma votação só deve acontecer na semana que vem.

Provavelmente haverá restrições adicionais para o sistema bancário, para empresas e para membros do regime norte-coreano, mas com o cuidado de que as medidas não afetem a miserável população do país, segundo diplomatas.

Eles afirmaram que os sete países envolvidos concordaram em princípio com a necessidade de sanções, mas não está claro que medidas China e Rússia aceitariam. Esses dois países em geral relutam em adotar sanções.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG