Copenhague, 11 set (EFE).- A Promotoria pediu hoje penas de 60 dias a nove meses de prisão para sete dinamarqueses acusados de tentar enviar dinheiro às Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) e à Frente Popular para a Libertação da Palestina (FPLP) através da venda de camisas.

A sentença será conhecida no próximo dia 18, segundo anunciou a Audiência Regional do Oeste da Dinamarca, onde hoje foi finalizado o julgamento da apelação, que seguiu a outro realizado em dezembro de 2006 em que os acusados foram absolvidos.

Os dinamarqueses são acusados de apoiar o terrorismo através de sua vinculação com a grife Fightersandlovers, que em janeiro de 2006 anunciou a venda de camisetas pela Internet com logotipos das Farc e da FPLP.

A Fightersandlovers anunciou em janeiro de 2006 que destinaria US$ 5,7 dos US$ 27,6 que custava cada camiseta a entidades ligadas às Farc e à FPLP. EFE alc/rr

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.