Promotoria de Roma investiga Berlusconi por uso de aviões

Roma, 4 jun (EFE).- O promotor-chefe de Roma, Giovanni Ferrara, determinou a inclusão do nome do primeiro-ministro da Itália, Silvio Berlusconi, na lista de investigados pelo uso indevido de aviões do Estado.

EFE |

Segundo a imprensa italiana, a investigação da Promotoria começou a partir de uma denúncia da associação de defesa dos consumidores Codacons. Esta entidade acusa Berlusconi de usar aviões do Governo para levar convidados até a casa que tem na Sardenha.

"Esta denúncia não é nada e logo será arquivada. Existe uma norma aprovada pela chefia do Executivo que prevê que, quando o primeiro-ministro utiliza um avião, pode levar com ele, a custo zero, as pessoas que acha que tem de levar", afirmou Berlusconi à rede de TV "Telelombardia".

O premiê disse ainda que a difusão da notícia de que seu nome foi incluído na lista de investigados "mostra que a esquerda não tem nenhuma proposta e adotou como código de valores a 'Novella 2000'", uma de fofocas.

A nova polêmica no Governo italiano surgiu no domingo, por conta das declarações do fotógrafo que registrou imagens das festas de Berlusconi em Sardenha. Segundo o profissional, muitas das fotos foram tiradas em lugares públicos, e algumas delas mostram convidados do premiê descendo de um avião da Aeronáutica.

A oposição pediu explicações sobre o uso indevido das aeronaves e, na segunda-feira, a Promotoria de Roma pediu que Berlusconi fosse investigado por "abuso de poder". EFE ebp/sc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG