Promotoria de Milão pede confirmação de condenação contra Mohammed, o Egípcio

Roma, 2 out (EFE).- A Promotoria de Milão pediu ao Tribunal Supremo que confirme a pena de oito anos de prisão a Rabei Osman El Sayed, conhecido como Mohammed, o Egípcio, condenado por terrorismo internacional.

EFE |

El Sayed foi acusado na Espanha de ser um dos principais promotores dos ataques de 11 de Março em Madri e acabou absolvido, em primeira instância, pela Audiência Nacional e, depois, pela Corte Suprema.

Ele foi condenado em novembro de 2006 pela Justiça italiana a dez anos de prisão, embora em segunda instância tenha reduzido a pena para oito anos.

Junto com ele foi condenado também a quatro anos de prisão seu colaborador, Rajeh Yahya.

Os dois foram acusados de pertencer a uma cédula terrorista internacional dedicada a recrutar na Itália combatentes islâmicos para enviá-los ao Iraque para lutar contra as tropas americanas que invadiram o país em março de 2003.

Rabei foi absolvido da acusação de promotor dos ataques de 11 de Março em Madri feita contra ele na Espanha, já que a Audiência Nacional afirmou que foi condenado na Itália.

Depois a Corte Suprema da Espanha confirmou a absolvição, mas afirmou que se devia ao fato de não se ter concretizado os fatos criminosos atribuídos ao acusado. EFE alg/fal

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG