Promotoria acusa 2 generais de tentativa de golpe na Turquia

Ancara, 25 mar (EFE).- Dois generais de alta patente do Exército turco foram acusados hoje de formar e liderar uma organização terrorista armada para comandar um golpe de Estado e derrubar o Governo, informou a imprensa turca.

EFE |

A Corte de Justiça de Istambul aceitou o segundo sumário do chamado "caso Ergenekon", no qual 56 pessoas - 21 delas já detidas - são acusadas de fazer parte de uma suposta rede golpista.

Nas 1909 páginas da acusação, a Promotoria de Istambul acusa o general Hursit Tolon, comandante do Primeiro Exército, e o general Sener Eruygur, comandante da Gendarmaria, de formar e liderar uma organização terrorista armada para ter acesso a documentos secretos do Estado, abolir o Parlamento e derrubar o Governo.

Além dos dois generais, entre os acusados há também chefes policiais, jornalistas e empresários.

A Corte deve iniciar o julgamento dos suspeitos deste segundo sumário em 20 de julho, e decidir então se incorpora a acusação à do primeiro sumário.

Segundo a Promotoria, a organização Ergenekon pretendia semear o caos com atentados e assassinatos para criar um clima propício que favorecesse um golpe de Estado contra o Governo do Partido da Justiça e o Desenvolvimento (AKP, islâmico moderado). EFE dt/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG