Três promotores federais americanos se reuniram neste sábado com familiares das vítimas dos agentes de segurança da empresa Blackwater acusados de um tiroteio fatal em setembro de 2007.

O objetivo da reunião era explicar aos familiares as acusações que foram feitas nos Estados Unidos contra os acusados: 15 acusações por homicídio voluntário e 20 por tentativa de homicídio, explicou o promotor Ken Cole.

Cinco agentes de Blackwater, que trabalhavam para o Departamento de Estado americano em Bagdá, foram acusados pela justiça americana de ter atirado contra civis iraquianos, matando 15 pessoas e ferindo outras 20.

Em caso de condenação, os acusados podem pegar pelo menos 30 anos de prisão.

mar-sk/fp

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.