Tamanho do texto

Miami, 9 set (EFE).- A Promotoria dos Estados Unidos anunciou hoje que apresentará provas em que supostos agentes do Governo da Venezuela declaram que os US$ 800 mil confiscados na Argentina seriam destinados à campanha da atual presidente Cristina Fernández de Kirchner.

O Governo da Venezuela estava tentando influir na campanha eleitoral da Argentina, disse hoje o promotor Thomas Mulvihill na apresentação dos argumentos no julgamento do denominado "Caso da Mala". EFE sob/rr