Promotor do Equador quer ouvir ministro colombiano sobre ataque às Farc

Quito, 21 jul (EFE).- O promotor do Equador, Washington Pesántez, pediu a seu colega colombiano, Mario Iguarán, que chame para depor o ministro da Defesa da Colômbia, Juan Manuel Santos, sobre a incursão militar contra um acampamento das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) em território equatoriano em 1º de março.

EFE |

Com a medida, Pesántez pretende que se estabeleça o mandante e como foi realizada a operação, na qual militares colombianos bombardearam um acampamento clandestino das Farc no Equador.

O pedido foi feito na última sexta-feira, disse o promotor equatoriano, que admitiu que recebeu certa colaboração, mas não total, de Iguarán, "com quem há uma relação profissional, adequada e fluente", destacou o jornal "El Telégrafo".

Pesántez afirmou que os dois processos que tramitam na Promotoria pelo ataque de 1º de março na zona de Angostura (pela morte de 26 pessoas e o outro pela violação à segurança do Estado) continuam o curso normal.

O Governo do Equador rompeu relações diplomáticas com Bogotá em 3 de março, ao considerar que a Colômbia violou o território equatoriano na operação contra as Farc. EFE sm/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG