Promotor diz que destino de Al-Bashir é sentar no banco dos réus

Haia, 4 mar (EFE).- O promotor-chefe do Tribunal Penal Internacional (TPI), o argentino Luis Moreno Ocampo, disse hoje que o destino do presidente do Sudão, Omar al-Bashir, é se sentar no banco dos réus, após a ordem de prisão emitida contra ele pelo tribunal.

EFE |

Em entrevista coletiva, Ocampo disse que "os juízes foram claros: não há imunidade para os chefes de Estado (...) e, como (o ex-presidente iugoslavo Slobodan) Milosevic ou (o antigo presidente da Libéria Charles) Taylor, o destino de Al-Bashir é sentar-se no banco dos réus".

Segundo ele, "o Governo do Sudão está obrigado a executar a ordem de detenção, caso contrário, o Conselho de Segurança (da ONU) deve garantir seu cumprimento".

Para o promotor, "a prisão é necessária para assegurar o comparecimento de Al-Bashir à corte e assim impedi-lo de cometer mais crimes (...) contra a população que, como presidente, teria que defender". EFE mr/jp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG