Professores são acusados de abusar de meninas com deficiência na Índia

Nova Délhi, 19 mar (EFE).- Quatro professores foram detidos acusados de abusar sexualmente de seis meninas de entre 13 e 21 anos em um centro de reabilitação para surdo-mudas e crianças com deficiências mentais de uma ONG do norte da Índia, informou hoje a Polícia.

EFE |

Segundo a agência indiana "Ians", três professores, entre eles o diretor, foram detidos ontem à noite e o outro docente, hoje.

As seis meninas - cinco delas surdo-mudas e uma com incapacidade mental - procedem de famílias com poucos recursos.

A escola, situada nos arredores da cidade de Shimla, na região indiana de Himachal, oferece serviços de atendimento especial para 25 estudantes e recebe ajudas do Governo federal indiano.

A Polícia realizou uma batida na escola, dirigida pela ONG Prerna Welfare Association, após receber uma denúncia de que as meninas sofriam abusos, e hoje levará os acusados a um tribunal da cidade.

"As vítimas não avisaram ao proprietário do centro nem a seus pais. Quando fomos ao local, as seis meninas se queixaram de que levavam sofrendo exploração física durante um ano", disse à "Ians" o superintendente de Polícia R. M. Sharma. EFE daa/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG