Professores chilenos invadem palácio presidencial de Santiago

Líderes do Colégio de Professores do Chile invadiram nesta terça-feira a sede do governo chileno para exigir a retirada de um projeto de lei sobre educação em trâmite no Congresso, em meio a uma série de manifestações estudantis e de professores.

AFP |

Dez professores entraram no palácio de La Moneda, passando por um cerco policial, para exigir a retirada da Lei Geral de Educação aprovada por governo e oposição para a reforma da educação no Chile.

"Os poderosos têm que ouvir a maioria, os professores e estudantes. É preciso ouvir todos os atores sociais. Basta de acordos de cúpula para levar esse projeto adiante", disse o presidente do Colégio de Professores, Jaime Gajardo, antes de ser retirado pela Polícia.

Enquanto isso, um grupo de estudantes tentou ocupar a sede de um partido da direita opositora. A Polícia procedeu a desocupação de colégios e de uma universidade ocupados ilegalmente há semanas por estudantes.

Há mais de um mês professores e estudantes protestam no Chile contra a nova lei de educação, que será votada pelo Congresso na quarta-feira, por considerarem que esta não é suficiente para resolver o problema do ensino público no país.

pa/dm

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG