Professora que matou 3 colegas nos EUA é indiciada por homicídio

A professora de biologia que na véspera matou a tiros três colegas na universidade do estado do Alabama (sul dos EUA) foi indiciada neste sábado por homicídios.

AFP |

Amy Bishop também feriu outras três pessoas após descobrir que não seria mantida em seu cargo.

O incidente ocorreu no campus da Universidade do Alabama em Huntsville.

Dois dos feridos permanecem em estado grave, enquanto o terceiro está estabilizado.

Autoridades locais, citadas pela rede de televisão WAFF, explicaram que a atiradora fazia parte do quadro de funcionários da universidade, e ela que abriu fogo após ser informada, em uma reunião do departamento de Biologia, que não seria mantida no emprego.

Segundo a emissora, as três vítimas também trabalhavam na universidade.

O jornal Huntsville Times relatou que a professora de biologia foi presa em flagrante, e que seu marido também foi detido.

Ao ser detida, Bishop, visivelmente aturdida, sacudia a cabeça em sinal de incredulidade.

"Isso não aconteceu. De jeito nenhum. Eles ainda estão vivos", murmurou ao entrar no camburão.

Erin Johnson, uma estudante do segundo ano, contou ao jornal que uma reunião de professores da faculdade de Biologia estava em andamento no Shelby Center quando ela ouviu gritos vindos de uma das salas.

O senador Richard Shelby, que dá nome ao centro onde ocorria a reunião, divulgou um comunicado no qual ofereceu seus "pensamentos e orações" aos estudantes e professores da Universidade do Alabama, segundo a WAFF.

"Estou profundamente entristecido por saber desta horrível tragédia", escreveu o senador.

bur-sah/ap

    Leia tudo sobre: atentadoescolatiroteio

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG