Cairo, 25 dez (EFE).- Um tribunal penal egípcio condenou hoje a seis anos de prisão um professor de ensino fundamental que agrediu até a morte, em outubro, um aluno de 11 anos por não ter feito o dever de casa, informou a agência de notícias oficial Mena.

O veículo de comunicação informou que o professor de matemática, Haytham Nabil Abdel Hamid, de 23 anos, que trabalhava em um colégio de Alexandria, foi julgado por um tribunal desta cidade no norte do Egito.

A fonte acrescentou que as investigações provaram que Hamid bateu na vítima e em outros alunos por não fazer os deveres de casa.

O episódio ocorreu no dia 27 de outubro, quando o professor chamou a atenção e bateu com uma régua no estudante Islam Amr, até que esse perdeu a consciência.

Apesar de a criança ter sido levada a um hospital, sofreu uma parada respiratória e acabou morrendo.

Nas sessões anteriores do julgamento, Hamid admitiu ter batido no aluno, mas insistiu em que os golpes tinham sido "normais" e que em momento algum sua intenção era matá-lo.

Hoje, o tribunal pediu ao Ministério de Educação egípcio que adote as medidas necessárias para melhorar o tratamento aos alunos nos colégios.

O Egito é um país no qual a aplicação de corretivos físicos na escola é habitual. EFE hh/db

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.