Pró-europeus vencem legislativas na Sérvia

Os pró-europeus venceram os ultranacionalistas nas eleições legislativas da Sérvia realizadas neste domingo, mas não devem obter a maioria absoluta, segundo os resultados parciais divulgados pela organização independente CESID, que supervisiona a votação.

AFP |

A aliança pró-européia, formada pelo Partido Democrata (DS), do presidente Boris Tadic, "ganhou de modo convincente estas eleições", afirmou Zoran Lucic, do Centro para a Democracia e Eleições Livres (CESID).

"A relação de forças (entre o DS e os outros partidos) não mudará muito", destacou.

Boris Tadic já reivindicou a vitória nas legislativas, consideradas como um referendo a favor ou contra a União Européia.

"Acredito ser importante que os cidadãos tenham confirmado, sem nenhuma dúvida, que a Sérvia escolheu uma via clara pela Europa", declarou Tadic à imprensa.

"Os cidadãos sérvios confirmaram mais uma vez, após a eleição presidencial (em fevereiro passado), que desejam que a Sérvia se torne parte da União Européia".

Tadic disse que a opção Sérvia pela União Européia (UE) não desviará a coalizão liderada por seu partido "do outro objetivo estratégico, a defesa da soberania" sérvia no Kosovo, que declarou sua independência em 17 de fevereiro passado.

"Estou disposto a negociar com todos os que respeitem os seguintes princípios: a adesão à UE, a defesa da integridade e da soberania, a melhoria do nível de vida dos cidadãos, o combate ao crime organizado e à corrupção e o prosseguimento da cooperação com o Tribunal Penal Internacional", destacou Tadic.

"O DS terá um papel-chave no futuro governo sérvio", concluiu Tadic, admitindo que "as negociações (para formar um governo) não serão fáceis".

Segundo o CESID, o DS deve obter 37,8% dos votos, contra 28% para o Partido Radical (SRS, ultranacionalista), de Tomislav Nikolic.

As projeções sobre estes resultados preliminares dão ao DS cerca de 100 das 250 cadeiras do Parlamento.

A terceira força política seria o Partido Democrático da Sérvia (DSS), do premier Vojislav Kostunica, com 11% dos votos, seguido pelo Partido Socialista (SPS), com 8%, segundo Lucic.

A presidência eslovena da União Européia (UE) saudou "a clara vitória" dos pró-europeus, expressando seu desejo de que "um novo governo se forme, o quanto antes, com um programa decididamente europeu".

A UE também festejou o desenvolvimento "pacífico e ordenado" das eleições de hoje e julgou que transcorreram de "forma democrática".

No total, mais de 6,7 milhões de eleitores foram convocados a votar nestas eleições, consideradas as mais importantes para o futuro da Sérvia desde a queda do regime autoritário de Slobodan Milosevic, há oito anos.

A votação visa resolver a crise política que a Sérvia enfrenta desde março devido às profundas divergências sobre às relações com a UE depois que a independência de Kosovo.

O premier Kostunica rompeu sua aliança há dois meses com os pró-europeus, que também rejeitam a independência do Kosovo, mas seguem favoráveis a aproximação com a UE, que apóia os kosovares.

bir/dm/cl/LR

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG