Produtores rurais da Argentina darão mostra de unidade em feira do setor

Buenos Aires, 10 jul (EFE).- As organizações agropecuárias da Argentina darão uma nova prova de unidade na queda-de-braço que travam com o Governo na mais importante feira de agricultura e pecuária do país, que começará em duas semanas.

EFE |

Foi o que disse hoje o presidente da Sociedade Rural Argentina (SRA), Luciano Miguens, ao apresentar a 122ª edição da Exposição de Pecuária, Agricultura e Indústria Internacional, que acontecerá em Buenos Aires, de 24 de julho a 5 de agosto.

"Diante do conflituoso cenário vivido pelo campo, muitos se perguntaram se este ano haveria a exposição rural", disse o dirigente referindo-se à disputa entre o Governo e o campo, iniciada há quatro meses, com o aumento dos impostos às exportações de grãos.

"Decidimos fazê-la porque se trata de um local habitual e insubstituível de encontro entre o campo e a cidade", acrescentou o titular da SRA, organizadora da tradicional feira.

Miguens comentou que as outras três patronais rurais que se uniram com a SRA no conflito com o Governo garantiram sua presença no evento.

Após admitir que as entidades têm ideologias distintas e que "muitas vezes não foi fácil conciliar posições", Miguens declarou que o importante é "tentar deixar de lado essas diferenças para se concentrar nos objetivos comuns".

"Continuaremos trabalhando juntos enquanto pudermos", disse, antes de ressaltar que o conflito "reafirmou a identificação entre o povo argentino e o campo, o reconhecimento do papel (do setor) na economia do país e a volta de mecanismos institucionais e democráticos que se encontravam adormecidos". EFE cw/rb/sc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG