Produtores agropecuários voltam a pressionar Governo argentino

Buenos Aires, 7 jul (EFE).- Os produtores agropecuários da Argentina voltoram hoje a cobrar medidas do Governo em resposta à crise que atinge o setor.

EFE |

Segundo eles, as reivindicações que foram feitas foram ignoradas pelo Governo nas recentes eleições legislativas.

Em resposta, as quatro maiores entidades rurais do país anunciaram que enviarão uma nota à presidente argentina, Cristina Fernández, e aos governadores do país pedindo "medidas extraordinárias e urgentes" para aliviar a crise.

Em entrevista coletiva, os líderes da Federação Agrária, da Sociedade Rural, das Confederações Rurais Argentinas (CRA) e da Confederação Intercooperativa Agropecuária, que representam quase 300 mil produtores, disseram que o setor produz menos e atravessa uma situação de "ausência de perspectivas, agravada pelos efeitos devastadores da seca".

O presidente da Federação Agrária, Eduardo Buzzi, afirmou que esse quadro crítico tem "impacto sobre a atividade econômica, o comércio, a atividade industrial e o emprego".

Os líderes rurais disseram ainda que a Argentina tem como recuperar os níveis de produção de grãos e carne. Ainda há tempo de o Governo "corrigir" os efeitos da crise, basta adotar medidas "urgentes", como injetar recursos nas regiões agropecuárias mais afetadas, acrescentaram. EFE nk/sc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG