Procuradoria pede detenção de ex-presidente de Taiwan acusado de corrupção

Taipé, 16 dez (EFE).- A Procuradoria Anticorrupção de Taiwan apelou hoje a decisão judicial de liberar sem fiança o ex-presidente Chen Shui-bian, acusado formalmente na sexta-feira de corrupção e lavagem de dinheiro.

EFE |

A libertação de Chen pode intimidar testemunhas nos casos e interferir no processo judicial, disseram os procuradores em sua alegação, apresentada perante o Tribunal Superior.

"Ainda há mais casos pendentes contra o ex-presidente", disse o procurador-geral de Taiwan, Chen Tsong-ming, em defesa da decisão da Procuradoria Anticorrupção.

Os procuradores iniciaram casos contra Chen por corrupção, lavagem de dinheiro e falsificação de documentos, e ainda investigam outros casos de suposta corrupção em relação à reforma financeira realizada pelo ex-presidente.

O ex-líder contratou nove advogados para impedir sua volta ao centro de detenção de Taipé, onde esteve confinado de 12 de novembro até sábado passado. EFE flp/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG