Procuradoria no Marrocos pede 10 anos de prisão para ex-detido em Guantánamo

Rabat, 13 nov (EFE).- O procurador-geral do Tribunal de Apelação da localidade de Salguei solicitou hoje uma pena de dez anos de detenção severa contra Said Bujaidi, antigo detido marroquino na prisão americana de Guantánamo.

EFE |

Bujaidi se encontra em prisão preventiva desde 8 de maio e as acusações apresentadas contra ele são, entre outras, de formação de quadrilha e crime contra pessoas e bens alheios.

Ele é acusando ainda de "atos de sabotagem contra interesses estrangeiros no norte do Marrocos", participação e financiamento de quadrilha e imigração ilegal, indicaram fontes judiciais citadas pela agência "MAP".

O procurador ressaltou que o acusado, de 39 anos e natural de Buskura, próxima à Casablanca, reconheceu ao juiz os fatos que se lhe acusam.

Bujaidi, entregue em 2 de maio às autoridades marroquinas pelas americanas, havia sido detido no Afeganistão e transferido em 2002 à prisão de Guantánamo. EFE mgr/jp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG