Procuradoria de Paris vai investigar tragédia do voo AF447

A procuradoria de Paris vai assumir a investigação sobre a tragédia do Airbus 330 da Air France Rio-Paris, que desapareceu na segunda-feira sobre o Oceano Atlântico com 228 pessoas a bordo, depois que a justiça de Bobigny, nas proximidades de Paris, se declarou incompetente para o caso.

AFP |

O procurador de Bobigny (Seine-Saint-Denis, norte de Paris), Francois Molins, citando o artigo 693 do código de procedimento penal, informou que era necessário levar em consideração o local de residência das vítimas e que nenhum dos passageiros do voo AF447 tinha residência legal nesta jurisdição.

Molins, ao lado de Laurent Le Mesle, procurador geral de Paris, se reuniu na terça-feira por mais de uma hora com quase 50 familiares das vítimas do voo da Air France no hotel Pullman de Roissy.

"Explicamos como a investigação se desenvolveria e os objetivos que queremos alcançar, informamos ainda o procedimento civil para o reconhecimento dos falecidos, caso os corpos não sejam encontrados. É um procedimento que já foi utilizado em outras catástrofes aéreas", afirmou Molins.

els/fp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG