Procuradoria de N. York investiga vendas a descoberto em Wall Street

Nova York, 18 set (EFE).- A Procuradoria de Nova York anunciou hoje que investiga as vendas a descoberto (Short Sale) realizadas recentemente em Wall Street, para saber se houve práticas ilegais destinadas a reduzir o valor de algumas das empresas que despencaram recentemente na bolsa.

EFE |

O procurador-geral de Nova York, Andrew Cuomo, assegurou hoje em uma teleconferência que seu escritório recebeu muitas queixas sobre os danos causados por operações a descoberto.

Esse tipo de negociação consiste em que o negociante vende uma ação que pegou por empréstimo, a espera de que seu preço caia, para então comprá-la e lucrar com a diferença de valor antes de devolvê-la de forma definitiva ao proprietário.

Por isso, averiguará essas operações para ver se têm algo a ver com a grande instabilidade que atinge Wall Street, com a queda de gigantes financeiros como Lehman Brothers, AIG e Morgan Stanley.

A decisão de Cuomo chega um dia depois de a comissão americana da Bolsa de Valores (SEC) anunciar em Washington medidas para aumentar o controle sobre esse tipo de operações, que restringem ainda mais as impostas em meados de julho. EFE mgl/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG