Procuradoria de Israel acusa dois beduínos de pertencer à Al Qaeda

Jerusalém, 9 jul (EFE).- Dois beduínos foram acusados hoje diante dos tribunais de pertencer à rede terrorista Al Qaeda, e de facilitar informação sobre alvos estratégicos para que fossem atacados.

EFE |

Os dois suspeitos, Taher Abu Sakut e Omar Abu Sakut, da cidade de Rahat, foram detidos há um mês, mas só hoje, após apresentar contra eles a ata de acusação, a Polícia autorizou que a informação fosse divulgada pela imprensa.

Segundo os serviços secretos israelenses, em 2006, Taher começou um processo de radicalização islâmica e militar na Jihad Islâmica (Guerra Santa).

Também visitava sites relacionados à Al Qaeda e entrou em contato com esta e outras organizações radicais.

Segundo a ata de acusação, Taher enviou pela rede informação sobre alvos estratégicos em Israel, como bases militares, shoppings ou torres que poderiam ser atacadas.

A acusação contra os dois descreve uma ampla rede de conexões com grupos islâmicos que teriam intenção de cometer um ataque. EFE elb/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG