Tegucigalpa, 30 jun (EFE).- O procurador-geral de Honduras, Luis Rubí, confirmou hoje que se o presidente derrubado, Manuel Zelaya, voltar ao país será detido.

Segundo Rubí, a Justiça hondurenha emitiu uma ordem de detenção contra Zelaya, que poderá pegar 20 anos de prisão pelos crimes que supostamente cometeu. EFE lam/sc

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.