freio na Interpol - Mundo - iG" /

Procuradora venezuelana diz que países precisam colocar freio na Interpol

Caracas, 22 mai (EFE).- A procuradora-geral da Venezuela, Luisa Ortega, pediu hoje aos 186 países associados à Polícia Internacional (Interpol) para que ponham freio na organização, e que esta explique sua atuação no caso dos computadores encontrados em um acampamento das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc).

EFE |

Segundo Ortega, a Interpol "atuou em detrimento de Estados que são membros (Equador e Venezuela)" e que, por isso, "deveria dar explicações".

Como já havia feito na semana passada, Ortega insistiu que, além de assumir um trabalho não autorizado em seus estatutos, a Interpol aprovou a "custódia" de equipamentos sobre os quais "ninguém mais teve controle".

"É um manejo irregular de custódia. Nenhuma legislação do mundo suporta uma prova pericial desse tipo. E o mais grave é que representantes da Interpol se prestaram a isso", disse Ortega.

A procuradora mostrou documentos nos quais se vê que, três dias depois do ataque ao acampamento das Farc, o diretor da Polícia Nacional da Colômbia, general Óscar Naranjo, pediu à Interpol para certificar três computadores e três dispositivos de armazenamento USB, supostamente encontrados entre os cadáveres.

Cinco dias depois, acrescentou Ortega, a Polícia colombiana disse que se tratava de "três computadores, três dispositivos USB e dois discos rígidos externos" e que, finalmente, terminou entregando à Interpol 18 documentos.

"Os funcionários policiais colombianos manipularam as provas. De outra forma, como teriam extraído esses documentos?", perguntou Ortega, revelando que a Interpol levou tudo isso para um país do sul da África "que ninguém sabe qual é".

Ela acrescentou que o mesmo relatório da Interpol "apresenta documentos com datas futuras, alguns dos quais de agosto e dezembro de 2009, e que, provavelmente, a manipulação ocorreu entre os dias 1 e 3 de março, ou seja, depois da data em que se diz ter sido apreendida a prova". EFE ar/rb/gs

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG