Procurador do TPII recorrerá de absolvição de ex-primeiro-ministro kosovar

Haia, 1 mai (EFE) - O procurador-geral do Tribunal Penal Internacional para a Antiga Iugoslávia (TPII), Serge Brammertz, anunciou hoje que recorrerá da sentença que absolveu Ramush Haradinaj, que foi primeiro-ministro e ex-comandante guerrilheiro albano-kosovar.

EFE |

O ex-chefe de Governo kosovar era acusado de crimes de guerra.

O novo responsável da Procuradoria entrará amanhã com uma apelação contra a absolvição por falta de provas decretada em 3 de abril pelo TPII e que as autoridades sérvias criticaram fortemente, informou a porta-voz do procurador-geral, Olga Kavran.

A libertação de Haradinaj foi recebida com expressões públicas de alívio e euforia em Pristina, após três anos de detenção em Haia por crimes de guerra e lesa-humanidade supostamente cometidos entre março e setembro de 1998 no Kosovo.

Haradinaj, de 39 anos, é o mais alto responsável kosovar perseguido pelo TPII e é acusado de limpeza étnica, perseguição, torturas e estupros de civis sérvios e adversários políticos.

Atualmente, ele lidera o partido da Aliança para o Futuro do Kosovo (AAK), principal adversário político de seu antigo companheiro de armas no Exército de Libertação do Kosovo (UCK) e agora primeiro-ministro, Hashem Thaçi. EFE met/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG