Madri, 22 ago (EFE).- O procurador encarregado da investigação do acidente aéreo ocorrido nesta quarta-feira em Madri, Emilio Valerio, advertiu hoje que seria muito traumático para os familiares das vítimas que o processo de investigação se prolongasse muito.

Em declarações à Agência Efe, Valerio assegurou que a Procuradoria vai procurar fazer com que os trâmites jurídicos "superem o mais rápido possível as desvantagens técnicas" que supõe a investigação do acidente aéreo, dada a "sofisticação" do avião.

O procurador ressaltou que a investigação técnica do aparelho, assim como das circunstâncias em que aconteceu o acidente, "são especialmente determinantes".

Essa investigação recai sobre aviação civil, dependente do Ministério de Fomento, e se centra na análise das caixas-pretas da aeronave e na avaliação de outros dados técnicos, segundo explicou o representante do Ministério Público, que estimou em um mês a duração do dito processo.

Segundo ele, a Guarda Civil e Polícia Judiciária realizam uma "investigação complementar" em que estão incluídas declarações das testemunhas, especialmente dos sobreviventes do acidente, assim como dos trabalhadores da pista de decolagem e dos mecânicos.

"Trata-se de averiguar como aconteceu o acidente e em que condições caiu o avião", disse o procurador, que destacou que este processo se prolongará durante "meses, pelo menos" embora, segundo ele, "seja muito difícil estimar" prazos. EFE nac/rr

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.