Processo nos EUA pode deixar Facebook sem aplicativo Scrabulous

San Francisco, 25 jul (EFE).- Um processo da fabricante de brinquedos Hasbro contra os criadores do Scrabulous por infrações ao direito intelectual poderia deixar o Facebook sem um popular aplicativo, que atrai milhões de usuários à rede de relacionamentos sociais, informa hoje a imprensa local.

EFE |

A Hasbro, a segunda maior companhia de brinquedos no mundo, apresentou um processo na quinta-feira no distrito sul de Nova York contra os criadores do Scrabulous, porque considera que violaram os direitos de propriedade intelectual do jogo Scrabble.

A Hasbro possui os direitos do Scrabble na América do Norte, disse um porta-voz, mas a adversário da empresa, a Mattel Inc., tem os direitos do popular jogo de tabuleiro no resto do mundo.

A ação da Hasbro está dirigida contra os criadores do Scrabulous, os irmãos Rajat Agarwalla e Jayant Agarwalla, que moram em Calcutá, e contra RJ Softwares, um fornecedor de soluções de tecnologia de informação.

A ação judicial identifica a RJ Softwares como artífice do lançamento do Scrabulous, em 2006.

"Consideramos o aplicativo Scrabulous como uma clara e flagrante infração de nossa propriedade intelectual do Scrabble", disse um advogado da Hasbro, Barry Nagler, em comunicado.

A Hasbro também pediu ao Facebook, em carta, que retire esse jogo da oferta de aplicativos.

Como o tradicional Scrabble, o Scrabulous incita os jogadores a formar palavras o mais longas possíveis com um determinado número de letras.

O aplicativo seguia ativo hoje, enquanto cresce no Facebook o número de seguidores do Scrabulous que rejeitam o processo da Hasbro e pedem assinaturas contra a empresa.

A Hasbro e a produtora de jogos de vídeo Electronic Arts lançaram há duas semanas uma versão autorizada do Scrabble para o Facebook, mas os usuários da rede seguiram utilizando a versão do Scrabulous.

EFE pg/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG