Problemas domésticos são mais importantes para 82% dos americanos

Mais de quatro a cada cinco americanos acreditam que seja mais importante para seu país solucionar os problemas internos do que atender aos desafios relacionados à globalização, de acordo com uma pesquisa divulgada nesta terça-feira.

AFP |

Na enquete realizada pelo Chicago Council Global Affairs en setembro, em plena crise financeira, 82% dos americanos "preferem que se solucionem os problemas internos importantes", antes dos externos (17%).

Para 80% dos entrevistados, a segurança do abastecimento energético é um objetivo de Política Externa "muito importante", 10 pontos a mais do que a meta de combater o terrorismo internacional.

Mais da metade (56%) acha que a globalização é "geralmente boa" para os EUA, contra os 58% que pensavam o mesmo em julho. A proporção era de 64% em 2004.

"A angústia criada pela economia alimenta, claramente, os temores sobre a globalização", comenta o presidente del Chicago Council on Global Affairs, Marshall Bouton, em nota divulgada à imprensa.

A sondagem foi feita entre 22 e 26 de setembro com 1.027 americanos, com margem de erro de 3,1 pontos para mais, ou para menos.

lc/tt/LR

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG