Problemas de saúde obrigam presidente argentina a adiar visita a Cuba

Buenos Aires, 9 jan (EFE).- A presidente argentina, Cristina Fernández de Kirchner, adiou por uma semana a visita que faria amanhã a Cuba por precaução médica, confirmaram hoje à Agência Efe fontes oficiais.

EFE |

A governante reprogramou a visita a Cuba para o dia 17 de janeiro, após o quadro de lipotimia que sofreu, relacionado com uma desidratação que a obrigou a suspender hoje sua participação em um ato oficial, afirmaram porta-vozes governamentais.

A chefe de Estado adiou a viagem prevista à Venezuela, aonde chegará na quarta-feira, 21 de janeiro, procedente de Cuba, especificaram as fontes.

Cristina manterá a mesma agenda estipulada com as autoridades dos dois países, acrescentaram os porta-vozes.

"O chanceler argentino, Jorge Taiana, acertou com as autoridades cubanas o adiamento da visita em uma semana", disseram os porta-vozes à Efe.

"O presidente cubano, Raúl Castro, enviou uma mensagem a Cristina aceitando rapidamente o encontro entre os líderes para a próxima semana e expressou seu desejo de que tenha uma rápida recuperação, e que não sinta culpa pelo adiamento, já que o fundamental é que ela se recupere", disseram.

A líder, de 55 anos, teve na quinta-feira um "quadro de lipotimia associado a uma desidratação, sem causas orgânicas, causado pelas altas temperaturas desta época", indicou a agência oficial. EFE ms/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG