Problemas de saúde de Fujimori adiam novamente julgamento

Lima, 15 ago (EFE).- O ex-presidente peruano Alberto Fujimori sofreu hoje outro problema de saúde, um quadro gastroenterológico agudo, por isso o julgamento por violação dos direitos humanos foi suspenso até a próxima segunda-feira.

EFE |

Quando a audiência começou hoje, os médicos do Instituto de Medicina Legal (IML), Luis Gonzales, e do Instituto Nacional Penitenciário (INPE), Marco Villanueva, revelaram um relatório sobre o mal estado de saúde de Fujimori, de 70 anos.

Gonzales assinalou que o ex-líder (1990-2000) apresentou um "quadro gastroenterológico agudo" que requer tratamento para ser controlado, e, depois, será necessária uma avaliação mais detalhada de um especialista.

Villanueva advertiu que a doença poderia desencadear um quadro de diarréia, por isso recomendou ao Tribunal que a sessão fosse suspensa, segundo fontes judiciais.

Fujimori já havia sido submetido em junho passado a uma operação por uma lesão cancerígena na língua e um mês depois foram extirpados dois granulomas desta parte do corpo.

Além disso, este julgamento, que começou em 10 de dezembro, foi suspenso no seu primeiro dia por uma crise de hipertensão do ex-presidente, que também se queixou de inflamação nas pernas e chegou a dormir nas audiências.

Fujimori é julgado pelo massacre de 25 pessoas em Barrios Altos (1991) e La Cantuta (1992), assim como pelo seqüestro de um jornalista e um empresário após o autogolpe de Estado de 1992.

A Promotoria acusou o ex-presidente de ser "autor imediato" (planejar, organizar e dirigir) destes massacres e pediu 30 anos de prisão. EFE watt/bm/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG