Problema nos pneus deixa avião presidencial parado com parte da comitiva no Senegal

Brasília - O Boeing 737-200 da Força Aérea Brasileira (FAB) que trazia parte da comitiva do presidente Luiz Inácio Lula da Silva da Ásia para o Brasil apresentou problema e está parado em Dacar, no Senegal. De acordo com a assessoria de comunicação da FAB, os pneus do avião, mais conhecido como Sucatinha, estouraram depois da decolagem em Libreville, no Gabão, com destino a Dacar, no Senegal.

Agência Brasil |

Ainda conforme a assessoria, o pouso em território senegalês foi normal, em situação de cautela, porém a tripulação constatou que não era possível seguir viagem.

A assessoria não informou a causa exata do problema. Há previsão, conforme a FAB, de que outro Boeing decole, ainda hoje (15), de Brasília para buscar o grupo que está no Senegal. A equipe de apoio é formada, em geral, por seguranças, assessores e técnicos.

No dia 30 de maio, um avião do mesmo modelo, qie transportava parte da comitiva do presidente Lula de El Salvador para Manaus , teve de retornar ao Aeroporto de San Salvador, capital do país, por causa de problema no vidro do pára-brisa, minutos após a decolagem.

Um dos passageiros era o ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Miguel Jorge. A Aeronáutica já iniciou a compra de dois jatos da Empresa Brasileira de Aeronáutica (Embraer), no valor total de R$ 211 milhões, que substituirão os Sucatinhas, em uso desde 1976.

Os aviões são usados também para o transporte de ministros do Executivo e autoridades do Legislativo e Judiciário. Na data de assinatura do contrato, 2 de junho deste ano, a Aeronáutica justificou, por meio de nota, a compra alegando carências operacionais e logísticas, além do aumento dos custos na utilização do Boeing-737-200.

De acordo com a Aeronáutica, a manutenção dos aviões era feita pela empresa aérea Vasp até o início da década de 90. Depois, passou para a Varig e, a partir de 2003, quando a empresa deixou de operar com esse modelo, a Aeronáutica começou a enfrentar dificuldades para encontrar peças de reposição e profissionais capazes de fazer a manutenção.

A expectativa é de que o primeiro jato, modelo EMB-190, seja entregue até março de 2009. E o segundo, até novembro do mesmo ano.

Leia mais sobre: avião presidencial - Senegal

    Leia tudo sobre: avião presidencialsenegal

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG