Problema informático atrasa sonda Phoenix

As atividades da sonda americana Phoenix em solo marciano tiveram um atraso de 24 horas devido a um problema de software que provocou a perda de informações científicas, a maioria na forma de imagens, revelou nesta quinta-feira a Nasa em um comunicado divulgado na Internet.

AFP |

"A sonda está em bom estado e é perfeitamente manobrável, mas procedemos com prudência enquanto tentamos identificar as causas do problema", explicou Barry Goldstein, membro da missão Phoenix, no Jet Propulsion Laboratory (JPL) da Nasa em Pasadena, Califórnia (oeste).

Os engenheiros tentam determinar a origem da anomalia, segundo a nota.

Na terça-feira, uma quantidade anormal de dados foi gerada, deixando pouco espaço na memória para toda a informação científica coletada pela sonda. Isso provocou a perda de dados na quarta-feira na Phoenix.

A Nasa garantiu que nenhum dos dados perdidos era de alta prioridade. A maioria eram fotografias que poderão ser tiradas novamente pela câmera da sonda.

Quatro semanas depois de ter pousado em Marte, a Phoenix já recolheu partículas de terreno que oferecem uma imagem instantânea dos milhões de anos de existência do Planeta Vermelho.

É possível também que a sonda da Nasa, que custou 420 milhões de dólares, tenha localizado gelo. Além disso, deve oferecer em breve aos cientistas na Terra uma visão de 360 graus de seu local de aterrissagem, na região polar de Marte, com rochas e morros à distância.

"Estamos obtendo duas vezes mais dados do que esperávamos", disse na semana passada Peter Smith, principal pesquisador do projeto Phoenix na Universidade do Arizona.

js/ap/LR

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG