Problema com credenciamento para cúpula leva EUA a se desculpar

Washington, 14 nov (EFE).- A avalanche de jornalistas que viajaram para Washington para cobrir a Cúpula de Chefes de Estado e de Governo do Grupo dos Vinte (G20, que reúne os países mais ricos e os principais emergentes) gerou um atraso na emissão de credenciais, o que obrigou os EUA a pedirem desculpar.

EFE |

Em comunicado, o Departamento de Estado explica que "devido ao grande interesse e ao grande número de solicitações" por parte da imprensa para obter as credenciais necessárias para cobrir a cúpula, o "serviço secreto dos EUA está enfrentando atrasos na tramitação".

O Governo dos EUA se viu obrigado a emitir este comunicado perante as múltiplas queixas feitas por parte de jornalistas e fotógrafos que, a poucas horas do começo oficial da cúpula, ainda não contam com seus passes obrigatórios para ir a zonas restritas.

Uma fonte do Centro para a Imprensa Estrangeira, que entrega as credenciais à imprensa, disse à Agência Efe que recebeu "centenas de queixas" de jornalistas e fotógrafos.

Para a cúpula, há credenciados mais de mil jornalistas, de acordo com a fonte, que ressaltou que a Casa Branca "está trabalhando com a maior dedicação possível" para acelerar o processo.

No comunicado, o Departamento de Estado indicou que "aprecia" a paciência da imprensa pelo atraso burocrático causado e pediu que "agüentem, por favor", enquanto funcionários da Casa Branca "trabalham para emitir todas as credenciais" a tempo.

"Lamentamos seriamente o atraso", reiterou o Governo dos EUA. EFE cai/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG