Prisioneiro palestino de Guantánamo chega à Espanha

Madri, 24 fev (EFE).- O Governo espanhol informou hoje sobre a chegada nesta madrugada do preso palestino procedente da prisão americana de Guantánamo que a Espanha decidiu receber após acordo com Washington.

EFE |

O prisioneiro terá uma permissão legal de residência e liberdade de movimentos, embora restrita ao território espanhol, indicou o Executivo do país. Ele é o primeiro preso recebido pela Espanha pelos acordos entre os Estados Unidos e a União Europeia (UE) para desativar a prisão.

Em declarações à imprensa, o ministro do Interior da Espanha, Alfredo Pérez Rubalcaba, confirmou que o preso que chegou esta madrugada, é de origem palestina e não tem nenhum processo penal aberto em nenhum lugar.

Ele terá liberdade de movimentos dentro da Espanha, mas não poderá atravessar a fronteira, como foi estabelecido para todos os presos de Guantánamo que cheguem aos países da UE, cuja liberdade de movimentos estará circunscrita ao território do país em questão, explicou o ministro.

Segundo Rubalcaba, ainda não foi determinado o número exato de prisioneiros de Guantánamo (na ilha de Cuba) que serão recebidos na Espanha, já que estão sendo estudados diversos meios para comprovar se são cumpridos todos os requisitos exigidos. No entanto, ele afirmou que não serão mais de cinco no total.

Além disso, ele não quis dar mais detalhes sobre este primeiro preso, porque a intenção do Governo é poder ressocializá-lo na Espanha. Para Rubalcaba, quanto menos notoriedade do prisioneiro, mais facilidade de integração ele terá.

De qualquer maneira, o ministro deixou claro que os presos que forem recebidos pela Espanha viverão de forma absolutamente ajustada, com permissão de residência por razões humanitárias e com a possibilidade de trabalhar.

Tudo isso garantindo, além disso, a segurança de todos os espanhóis, acrescentou. EFE ess/sa

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG