Prisão de membro do ETA ocorreu após dias de vigilância

Paris, 17 nov (EFE).- A ministra do Interior da França, Michèle Alliot-Marie, declarou hoje que a detenção do suposto chefe militar do grupo separatista basco ETA, Mikel Garikoitz Aspiazu, Txeroki, foi feita ontem à noite após a polícia tê-lo seguido durante diversos dias.

EFE |

"Ele estava alojado (em Cauterets, onde foi detido) há alguns dias (...). Verificamos para nos certificarmos de sua presença e decidimos prendê-lo ontem à noite", afirmou a ministra à imprensa em Paris.

A ministra do Interior reconheceu que "há meses" as autoridades procuravam o acusado de terrorismo, que estava foragido em território francês.

Alliot-Marie anunciou, na madrugada, a detenção de "Txeroki" e de uma mulher identificada na Espanha como Leire López Zurutuza, em uma casa na mesma cidade, próxima à fronteira com a Espanha.

Fontes da investigação, que continua em andamento, afirmaram ter encontrado na casa armas, dois computadores e documentos falsos.

Ordenada pela juíza Laurence Levert, a operação das forças de segurança francesas continua aberta. EFE jam/jp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG