Príncipe William visita tropas britânicas no Afeganistão

Acompanhado pelo secretário de Defesa, Liam Fox, o príncipe coincidiu a visita com o Dia da Lembrança

EFE |

O príncipe William, filho do príncipe Charles e da princesa Diana, visitou neste domingo as tropas britânicas no sul do Afeganistão. Acompanhado pelo secretário de Defesa, Liam Fox, o príncipe coincidiu a visita com o Dia da Lembrança, uma jornada na qual os países da Commonwealth prestam homenagem aos militares mortos em combate desde a Primeira Guerra Mundial.

Segundo na linha de sucessão ao trono britânico, William já realizou uma visita surpresa ao Afeganistão em maio de 2008 e manifestou disposição para lutar com os militares. William, que completou este mês sua formação na marinha como copiloto de helicóptero de resgate e se graduou como piloto da Real Força Aérea (RAF), expressou frustração por não poder se unir às tropas britânicas que combatem o talebã devido a questões de segurança.

Reconheceu que existem alguns argumentos "ligeiramente válidos" para que não siga os passos de seu irmão, príncipe Harry, que passou 10 semanas servindo na base militar de Helmand, no sul do Afeganistão, em 2008. No entanto, o príncipe, que algum dia se tornará chefe das Forças Armadas do Reino Unido, segue decidido a servir no Afeganistão antes que ocorra a retirada das tropas britânicas, prevista para 2015.

O chefe das forças armadas britânicas, general David Richards, também comentou o assunto em entrevista publicada neste domingo pelo "The Sunday Telegraph". "Embora me conste que o príncipe William deseja ter a oportunidade de servir no Afeganistão, não há dúvida dos riscos", disse Richards. "Ele quer ir. Meu sentimento, como soldado, está totalmente com ele. Teremos que voltar a considerá-lo uma vez que saibamos se está qualificado. As perspectivas são boas, porque está trabalhando realmente bem", indica.

    Leia tudo sobre: afeganistão

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG