Tamanho do texto

LONDRES (Reuters) - O príncipe William pousou um helicóptero da Força Aérea Real (RAF) no jardim da família de sua namorada, Kate Middleton, mas o Ministério da Defesa defendeu sua ação e disse que ele realizava treinamento essencial. O tablóide News of the World informou no domingo que William, de 25 anos e o segundo na linha de sucessão ao trono da Grã-Bretanha, pediu permissão aos pais de Middleton para aterrisar em sua casa em Berkshire, ao sul da Inglaterra. Ele alegou falta de pontos de aterrisagem na região do condado de Hampshire.

O analista de aviação e piloto treinado pela RAF Jon Lake disse ao jornal semanal que o vôo de 3 de abril foi 'ridículo e inapropriado', mas o ministério disse que a missão, que levou duas horas, foi autorizada como parte do treinamento de quatro meses do príncipe.

'Pilotos de helicópteros de combate rotineiramente praticam aterrisagem em campos a espaços confinados distantes de seus campos aéreos como parte vital de seu treinamento', disse o ministério em comunicado.

William, a quarta geração consecutiva da monarquia a se tornar um piloto da RAF, recebeu seu emblema de aviador do seu pai, príncipe Charles, em 11 de abril, em cerimônia presenciada por Middleton.

William terminou o relacionamento com Middleton em abril do ano passado, mas eles parecem estar juntos novamente, alimentando especulações sobre seus planos de casamento.

(Por John Joseph)